Serra Catarinense. Sábado, 21 de Outubro de 2017
Anuncie Classificados Correio Lageano
Instituto José Paschoal Baggio
Anuncie Essencial Correio Lageano
EM CARTAZ
ÁREA DO ASSINANTE

Área de acesso restrito aos assinantes do Jornal Correio Lageano:



Esqueci minha senha

Central do Assinante Correio Lageano (49) 3251-8200
Correio Lageano

Redação: 49 3221 3344
redacao@correiolageano.com.br

Comercial: 49 3221 3322
comercial@correiolageano.com.br

Correio Lageano - Diversos formatos para anunciar

:: 24/06/2013 | Lages

Secretaria de Turismo começa a projetar Brilho de Natal

Secretaria de Turismo começa a projetar Brilho de Natal

Texto:

Lages, 25/06/2013, Correio Lageano, por Afonso Rodrigues

 

 


Projetado para começar em pouco mais de cinco meses, do Brilho de Natal 2013 de Lages ainda não está completamente definido. A elaboração da proposta está sendo feita pela Secretaria de Turismo da Prefeitura Municipal, e deve estar concluída até o final da semana. Em seguida, o projeto será repassado para a comissão de licitações.  

 


Segundo o Secretário responsável pela pasta, Flávio Luiz Agustini, a ideia é que toda a comunidade esteja engajada na ação, para que cada ano seja maior. 

 


“Já fizemos reuniões com a Cúria Diocesana para podermos mobilizar até oito paróquias. Além disso, vamos nos reunir com a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), para chamar parceiros”, comentou Agustini.

 


Nos dois últimos anos a CDL deixou de se envolver com a programação, alegando falta de dinheiro. Procurada pela reportagem, a entidade preferiu aguardar a reunião agendada para quinta-feira com a Secretaria do Turismo antes de se posicionar sobre parceriano Brilho de Natal.

 


Em 2013, o poder público deve investir, apenas de recursos próprios, meio milhão de reais no Brilho de Natal. Além desse montante, a expectativa é que recursos do ministério do Turismo e do Fundo Estadual de Incentivo ao Turismo (Funturismo) também sejam utilizados, totalizando até mais de R$ 1 milhão.

 


“Nosso principal desafio é envolver a cidade, criar o espírito de Natal e trazer músicas para a praça, entre outros espetáculos. Nós cadastramos projetos no ministério do Turismo e no Funturismo. A expectativa é que venham recursos de fora, para que a gente possa fazer uma boa decoração, além de motivar empresários e o comércio em geral”, afirmou Flávio.

 


Materiais recicláveis

 


Criticado por muitas pessoas em anos anteriores, a ideia de utilizar material reciclável em algumas peças de  decoração natalina é uma proposta de Flávio, mas com ressalvas.
“A ideia é usar uma parte de produtos recicláveis, envolveno grupos que já fazem esse trabalho. Mas não se pode fazer tudo de material reciclável, porque requer conhecimento e design muito grandes, para não ficar uma coisa com muito apelo. Nosso pensamento é compor. Fazer alguma praça ou decoração em igrejas e identificar que foi feita com material reciclável, mas não tudo”, concluiu.

 


Programação indefinida

 


Os aspectos decorativos e de programação ainda não foram definidos, mas ideias para cativar o público não faltam. Desde concursos de presépios nas escolas, até a confecção de materiais recicláveis, passando por desfile de natal com fanfarras musicais, a festa deve ser uma das mais belas do Estado.

 


“A proposta é que a gente faça apresentações nos principais pontos do Centro da cidade, como Terminal Urbano e Calçadão. No bairro Coral; e na avenida Luiz de Camões, por exemplo. Queremos, também, envolver paróquias e escolas, mas tudo depende mesmo do engajamento das pessoas. Vamos procurar ter diversas apresentações em muitos palcos, até mesmo em empresas parceiras, e procurar colocar apresentações, não apenas uma, para que seja possível aderir públicos diferentes. Temos muitas orquestras e bandas na região. Queremos envolver a cidade e todos os grupos, como teatro, músicos e artesãos, que possam contribuir para trazer de novo o espírito natalino”, ressaltou.

 


A ideia do secretário é que não sejam realizadas apenas apresentações com espírito natalino, mas também que seja possível encontrar uma variedade de estilos nos palcos, até mesmo para poder se  divulgar uma festa dessas para operadores de turismo. 

 


“Tenho ideia de fazer um dia específico, que possa ser o dia do Jazz. Ou ainda um dia dedicado às crianças, com Papel Noel. Não sei como vai ser interpretado, mas acredito que pode ser uma boa opção. Vamos tentar negociar com operadores de  viagem e turismo, para que possamos vender nosso produto. Não podemos comparar com a cidade de Gramado, mas temos que ir agregando aos poucos e mostrar que é possível”, sugeriu o Secretário.

 

 

Foto: Afonso Rodrigues
 

    Assine o CL Online

    Comentários

    Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha. Caso não tenha cadastro, clique aqui. | Esqueci minha senha >>

    • (*) Campos obrigatórios.

    Últimos Comentários