Serra Catarinense. Quarta-feira, 04 de Maio de 2016
Anuncie Classificados Correio Lageano Festa do Pinhão 2016
Instituto José Paschoal Baggio
Anuncie Essencial Correio Lageano
EM CARTAZ
ÁREA DO ASSINANTE

Área de acesso restrito aos assinantes do Jornal Correio Lageano:



Esqueci minha senha

Central do Assinante Correio Lageano (49) 3251-8200
Correio Lageano

Redação: 49 3221 3344
redacao@correiolageano.com.br

Comercial: 49 3221 3322
comercial@correiolageano.com.br

Participe da Revista Essencial Corrreio Lageano

:: 18/07/2010 | Urubici

Livro resgata a história de Urubici

Livro resgata a história de Urubici

Texto:

Urubici, 19/07/2010, Correio Lageano

 


Recém lançado, livro aborda as questões culturais e as belezas naturais do município de Urubici. Escrito por Luciano Grüdtner Buratto, Julieta Alice Buratto, Noeli Menezes e Orquiso Rei de Oliveira, ele possui o sugestivo título de Urubici e suas belezas naturais: Uma história na Serra Catarinense.

 


O município de Urubici se situa em uma posição estratégica em Santa Catarina. Em seu território e cercanias nascem dois dos mais importantes rios do Estado: o Canoas e Pelotas. A região também conta com zonas de recarga direta do Aquífero Guarani, maior reservatório de água doce da América do Sul, e é sede do Parque Nacional de São Joaquim, santuário ecológico que abriga quatro ecossistemas. No município encontra-se o segundo ponto mais alto do Estado, o Morro da Igreja (1.822 m), onde funciona desde a década de 80 um radar da Aeronáutica, responsável pela cobertura do espaço aéreo de todo o Sul do Brasil.

 


A colonização tardia de Urubici resultou na mineração dos pinheirais até então existentes, e o posterior desenvolvimento da horticultura, no vale do rio Canoas, e da fruticultura, nas áreas de encostas, passou a mover a economia. Além disso, a beleza cênica da região associada ao frio têm atraído cada vez mais turistas. Mas todos esses processos (colonização, desmatamento, horticultura, fruticultura, turismo) fazem parte de movimentos políticos, econômicos e sociais mais gerais no Estado e no país.

 


No livro “Urubici e suas belezas naturais: Uma história na Serra Catarinense”, os autores Luciano Grüdtner Buratto, Julieta Alice Buratto, Noeli Menezes e Orquiso Rei de Oliveira descrevem de forma didática a importância dessa região catarinense nos contextos nacional e estadual, explicitando as motivações políticas, econômicas e sociais que nortearam a ocupação humana da região.

 


Ricamente ilustrada (550 fotos e gráficos, coloridas e preto e branco, em 460 páginas), a obra busca suprir a demanda por informações locais de qualidade. O projeto foi patrocinado em parte por pessoas físicas e empresas de Urubici. Foram quase 7 anos de pesquisa, incluindo entrevistas com antigos moradores da região. Mais de 35 deles morreram nos últimos três anos de execução do projeto, o que transformou a escrita do livro em uma corrida contra o tempo a fim de evitar a perda da tradição oral do município.

 


Além do resgate da tradição oral, o livro busca fornecer a alunos das redes pública e particular de ensino, dados atualizados e interpretações críticas sobre diferentes aspectos de Santa Catarina, incluindo temas pouco abordados na escola, como produção orgânica e geologia. Por fim, a obra é um convite a pesquisadores e turistas para que venham conhecer esse belo município catarinense.

 


O livro


Urubici e suas belezas naturais: Uma história na Serra Catarinense


• Autores: Luciano Grüdtner Buratto, Julieta Alice Buratto, Noeli Menezes e Orquiso Rei de Oliveira


• Onde encontrar: Em Urubici com Julieta (49) 3278.4218 e Livraria São Miguel (49) 3278.4218. Nas Livrarias de São Joaquim, Lages e nos Postos de venda da BR-282. Em Florianópolis – Livrarias Saraiva do Shopping Beira Mar e Livraria Catarinense - No site:
www.livrariafloripa.estantevirtual.com.br

 

Foto: Arquivo CL

    Assine o CL Online

    Comentários

    Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha. Caso não tenha cadastro, clique aqui. | Esqueci minha senha >>

    • (*) Campos obrigatórios.

    Últimos Comentários