Serra Catarinense. Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017
Anuário Lages em Desenvolvimento 2015 | 2016
Instituto José Paschoal Baggio
Anuncie Essencial Correio Lageano
EM CARTAZ
ÁREA DO ASSINANTE

Área de acesso restrito aos assinantes do Jornal Correio Lageano:



Esqueci minha senha

Central do Assinante Correio Lageano (49) 3251-8200
Correio Lageano

Redação: 49 3221 3344
redacao@correiolageano.com.br

Comercial: 49 3221 3322
comercial@correiolageano.com.br

:: 20/06/2013 | Serra Catarinense

Oito mil pessoas saem às ruas de Lages

Oito mil pessoas saem às ruas de Lages

Texto:

Lages, 21/06/2013, Correio Lageano Susana Küster

 

 

 

 

Os movimentos que reivindicam um país melhor têm reunido milhares de brasileiros, começaram nas maiores capitais do pais

 

 

 

Oito mil pessoas, de acordo com a Polícia Militar, deixaram sua marca na história de Lages com palavras de ordem e exigindo seus direitos em passeata realizada no final da tarde de quinta-feira (20)

 

 

 

Nunca se viu tantas pessoas unidas em manifestação pública na cidade. A onda de passeatas que iniciou na semana passada em São Paulo e se espalhou pelo país, também ressuscitou nos lageanos a vontade de ir para a rua e exigir mudanças ao poder público.

 

 

 


Com os gritos “Vem pra rua”, “Você aí parado, também é explorado”, “Fora PEC 37”, “O Brasil acordou”, “Sem violência”, “Vaza Dilma”, “Revolução sim, vandalismo não”, os manifestantes andaram pelas principais ruas da cidade.

 

 

 


Megafones, cornetas e buzinas ajudaram a espalhar os gritos que ecoaram pelas ruas.
Durante a passeata, muitas pessoas que estavam nos comércios e nas calçadas aderiram ao movimento ao serem instigadas pelos participantes do movimento. A Polícia Militar acompanhou sem nenhuma violência, já que os participantes não cometeram atos de vandalismo.

 

 

 


Por precaução, antes do evento, a Polícia Militar esteve nas lojas por onde a passeata iria passar e orientou os comerciantes a fechar as portas. Quase todos os estabelecimentos comerciais fecharam.

 

 

 

 

Violência vencida

 

 

 

Houve quem tentasse quebrar lixeiras de plástico, mas os próprios manifestantes repreendiam e ameaçavam chamar a polícia. Os manifestantes ocuparam o terminal urbano, e um pequeno grupo chegou a pichar um ônibus, mas foi vaiado e criticado com gritos de “limpa, limpa”. Outros, imediatamente, limparam a pichação. Do terminal, o movimento seguiu para a Câmara de Vereadores, onde colou cartazes e se dispersaram.

 

 

 

O evento superou as expectativas dos organizadores que estimaram mais de cinco mil pessoas na passeata. Com a chuva, apesar de estarem confirmadas mais de sete mil pessoas na fanpage do movimento no Facebook, espera-se bem menos participação. Mas na prática, ficou claro que quem estava presente não se importou em ficar molhado.

 

 

 


Era possível ver a dimensão da passeata, quando o início dela estava em frente ao terminal urbano e o final estava próximo da Catedral Diocesana. Antes de iniciar a manifestação, todos se concentraram em frente à Catedral, onde os organizadores deixaram claro os motivos da manifestação.

 

 

 


Uma manifestante se posicionou a favor da PEC 37, mas um dos organizadores falou no megafone que a opinião dela não condizia com os motivos do manifesto. Ela foi vaiada e preferiu ficar quieta.

 

 

 


Joliva Rodrigues, de 89 anos, era uma das manifestantes mais animadas. Com a bandeira do Brasil, ela gritava que é preciso lutar pelos direitos. “Não adianta ficar em casa reclamando, tem que tomar atitude. Todos querem melhorias, mas todos têm que ir para a rua”, disse ela. O comandante da Polícia Militar, Adilson Moreira, disse que tudo ocorreu de forma ordeira e pacífica.

 

 

 

Outras manifestações

 

 

 

  • Um dos organizadores, André Valente, anunciou que a próxima manifestação em Lages será contra a PEC 37, no dia 26, com início às 17h30min, em frente à Catedral. “E mais manifestações vão surgir, disse”.

 

 

 

 

Transul apoia manifesto, mas não concorda

 

 

 

Uma das reivindicações do manifesto de ontem era sobre a Transul ser a única empresa de transporte público em Lages. O diretor da Transul, Humberto Arantes, apoia a manifestação, mas não concorda com a reivindicação dizendo que não existe concorrência em transporte urbano.

 

 

 

 

Ele fala que se tivesse duas empresas, cada uma cuidaria de uma parte da cidade. “Operamos com 48 ônibus. Para duas empresas operarem teria que ter 60 e duas garagens e administrações, o custo seria alto e a passagem iria aumentar. Não tem vantagem”.

 

 

 


Sobre o edital de licitação para o transporte público de Lages, o procurador do município, Fabrício Reichert, explica que o Tribunal de Contas pediu apontamentos para a prefeitura, que precisa se manifestar até dia 25 de junho. “Depois disso, o Tribunal vai julgar se o edital é lançado da forma que foi proposto ou se precisa ser alterado”, comenta.

 

 

 

Autoridades apoiam passeata de Lages

 

 

 


O prefeito Elizeu Mattos e o presidente da Acil, Luiz Spuldaro apoiam a manifestação ocorrida em Lages. O prefeito contou que participou da passeata pelo impeachment do Collor e também pelas Diretas Já, afirmou que apoia a manifestação dos lageanos. “Também  sou indignado com tudo que acontece de errado. Os lageanos deram exemplo para o Brasil, fazendo uma manifestação pacífica. Quando participei das passeatas do impeachment e das Diretas não houve atos de vandalismo”, ressalta.

 

 

 

Ele diz que sempre será a favor de manifestações na cidade, se elas forem pacíficas. “O Brasil tem que entrar no eixo”, comenta. O presidente da Acil, Luiz Spuldaro, diz que os jovens representam os brasileiros. “A situação do Brasil não é boa, tomara que os deputados e senadores escutem os gritos da população e tomem uma atitude”, avalia.Ele diz que a participação das pessoas nas passeatas pelo país são positivas, porque mostra a indignação de todos com a situação do país.

 

 

 


Público estimado pela PM nas mobilizações em SC

 

 

  • Florianópolis - 30 mil
  • Rio do Sul - 1 mil
  • Blumenau - 8 mil
  • Xanxerê - 2,3 mil
  • Lages - 8 mil
  • Joinville - 5 mil
  • Tubarão - 200 pessoas

 

 

 

Você está se manifestando por qual motivo?

 

 

 

  • Mauricio José Nunes, aposentado "Quero ser ouvido, os aposentados que ganham mais sempre recebem menos reajuste.”

 

 

 

  • Vitória Oliveira, estudante "Pela falta de hospitais, tem gente que morre na fila e pelas escolas ruins.”

 

 

  • Lea Eduarda Konrad, estudante "Pela falta de estrutura nos hospitais e escolas.”

 

 

  • Jackeline Amorim, estudante "Pela falta de projetos e por aqueles que não são cumpridos.”

 

 

  • Matheus Gasparin, estudante "Contra o abuso do governo que investe dinheiro só em estádio.”

 

 

  • João Paulo Brun Gonçalves, estudante "Usaram dinheiro para a copa e não investiram no que precisa.”

 

 

 

 

Clique aqui e confira as imagens

 

 

Também assista vídeos do manifesto

 

 

 

 

O que você procura? O Classificados CLMais tem!

 

 

 

 

Fotos:Adecir Morais e Susan Küster

    • Oito mil pessoas saem às ruas de Lages
      Vitória Oliveira, estudante "Pela falta de hospitais, tem gente que morre na...
    • Oito mil pessoas saem às ruas de Lages
      Lea Eduarda Konrad, estudante "Pela falta de estrutura nos hospitais e...
    • Oito mil pessoas saem às ruas de Lages
      Jackeline Amorim, estudante "Pela falta de projetos e por aqueles que não são...
    • Oito mil pessoas saem às ruas de Lages
      Matheus Gasparin, estudante "Contra o abuso do governo que investe dinheiro só...
    • Oito mil pessoas saem às ruas de Lages
      João Paulo Brun Gonçalves, estudante "Usaram dinheiro para a copa e não...
    • Oito mil pessoas saem às ruas de Lages
      Mauricio José Nunes, aposentado "Quero ser ouvido, os aposentados que ganham...
    • Oito mil pessoas saem às ruas de Lages
      Dona Joliva Rodrigues, aos 89 anos, enfrentou a chuva e foi para as ruas
    • Oito mil pessoas saem às ruas de Lages
      O transporte coletivo foi um dos alvos do protesto, que pede melhoria de outros...
    • Oito mil pessoas saem às ruas de Lages
      Manifestação teve vários ideais, mas a maioria dos cartazes tinham dizeres...
    • Oito mil pessoas saem às ruas de Lages
    • Oito mil pessoas saem às ruas de Lages
    • Oito mil pessoas saem às ruas de Lages
    • Oito mil pessoas saem às ruas de Lages
    • Oito mil pessoas saem às ruas de Lages
    Assine o CL Online

    Comentários

    Para comentar esta notícia entre com seu e-mail e senha de assinante. Caso não seja assinante, clique aqui. | Esqueci minha senha >>

    • (*) Campos obrigatórios.

    Últimos Comentários