Serra Catarinense. Domingo, 21 de Dezembro de 2014
Anuário Lages em Desenvolvimento 2014 | 2015
EM CARTAZ
ÁREA DO ASSINANTE

Área de acesso restrito aos assinantes do Jornal Correio Lageano:



Esqueci minha senha

Central de Vendas Correio Lageano (49) 3251-8200
Correio Lageano

Redação: 49 3221 3344
redacao@correiolageano.com.br

Comercial: 49 3221 3322
comercial@correiolageano.com.br

Facebook CLMais | Correio Lageano

:: 04/05/2012 | Esportes

Chineses oferecem R$ 38 milhões para ter Ronaldinho Gaúcho

Texto:

Rio de Janeiro, 05/05/2012, FutNet

 

 


A diretoria do Flamengo já deixou claro o desejo de enxugar sua folha salarial. Uma solução agradável vem da China. O Shangai Shenhua, da primeira divisão do futebol chinês, está disposto a levar Ronaldinho Gaúcho. Eles fizeram uma proposta com duração de contrato de dois anos, um salário de R$ 1,35 milhões com um adiantamento de R$ 5,8 milhões. A proposta total está em R$ 38 milhões. A proposta do clube chinês já chegou à Assis, irmão e empresário de Ronaldinho.

 

 

"Não chegou nada da China. Como é a proposta? É boa? Tem que passar para o Flamengo, que é com quem o Ronaldo possui contrato até 2014", disse Assis em tom de ironia.

 

 

 

O Flamengo não confirmou qualquer proposta, mas o vice de finanças, Michel Levy, não descartou uma possível transferência em meio as dificuldades que o clube vem passando, principalmente com os quatro meses de salários atrasados do R10. Ele recebe R$ 1,3 milhões ao mês.

 

 

"O Flamengo não é um clube bilionário. O passivo (dívidas) é muito grande. Em um ou dois anos, podemos ter condições de nos equilibrarmos financeiramente. Até lá isso não permite tornar o Ronaldo inegociável. Uma proposta tem que no mínimo ser analisada. Não estou colocando para vender no mercado, mas não existe isso de inegociável. Sinceramente, a única vez que houve um comentário foi do mundo árabe. Um sheik que queria levá-lo, mas não veio nada concreto", disse Assis.

 

 

Em meio a tantas turbulências, Ronaldinho Gaúcho deve mesmo deixar o Rio de Janeiro. Assis já disse que os atrasos salariais incomodam e que o clima está pesado entre diretoria e atleta.

 

 


Foto: Divulgação/Ilustrativa

Assine o CL Online

Comentários

Para comentar esta notícia entre com seu e-mail e senha de assinante. Caso não seja assinante, clique aqui. | Esqueci minha senha >>

  • (*) Campos obrigatórios.

Últimos Comentários