Serra Catarinense. Quarta-feira, 29 de Junho de 2016
Anuncie Classificados Correio Lageano Festa do Pinhão 2016
Instituto José Paschoal Baggio
Anuncie Essencial Correio Lageano
EM CARTAZ
ÁREA DO ASSINANTE

Área de acesso restrito aos assinantes do Jornal Correio Lageano:



Esqueci minha senha

Central do Assinante Correio Lageano (49) 3251-8200
Correio Lageano

Redação: 49 3221 3344
redacao@correiolageano.com.br

Comercial: 49 3221 3322
comercial@correiolageano.com.br

Correio Lageano - Diversos formatos para anunciar

:: 22/04/2012 | Serra Catarinense

Guarujá é o maior bairro de Lages e hoje possui 9 mil habitantes

Guarujá é o maior bairro de Lages e hoje possui 9 mil habitantes

Texto:

Lages, 23/04/2012, Correio Lageano por Silviane Mannich

 

 

 


Durante esta semana o Correio Lageano estará mais próximo dos bairros Guarujá, São Sebastião, Gethal, Dom Daniel, Cristal, Pisani e Tributo, abrangendo cerca de 15 mil habitantes. Uma série de matérias serão publicadas em mais uma fase do CL Comunidade. A primeira etapa do projeto aconteceu em fevereiro, quando os bairros Santa Helena, Copacabana e Ipiranga foram beneficiados.

 

 


O bairro Guarujá é o maior bairro de Lages, cerca de nove mil pessoas vivem lá. Ele está em constante crescimento e atualmente é autossuficiente, pois os moradores podem encontrar praticamente de tudo no bairro. Além de supermercados, farmácias, laboratórios, lojas de vestuário, o bairro possui uma agência bancária, é o único bairro depois do Centro e do Coral a possuir tal benefício.

 

 


Porém nem sempre foi assim, há pelo menos 40 anos, o bairro era pouco desenvolvido, as famílias começaram a vir se estabelecer no bairro que tinha muitos campos e as estradas eram de chão batido. O morador Manuel Moraes, mais conhecido como Nenê Morais, juntamente com sua família foi um dos primeiros moradores do local.

 

 

 

Ele veio com a esposa e seus seis filhos do município de São José do Cerrito, em busca de oportunidade de trabalho e para oferecer melhores possibilidades de estudo aos filhos. “Quando eu vim aqui eram poucos os moradores, o ônibus não passava no bairro e a rua que hoje é a Avenida 31 de Março, dava até para correr carreira. A escola tinha apenas uma sala de madeira e a igreja católica também era bem pequena”, lembra Nenê.

 

 


Moraes conta que seu primeiro emprego na cidade, foi no bairro. Ele trabalhou na Charqueada, que produzia charque, também foi o primeiro negócio iniciado no Guarujá. Ele também se orgulha de ter ajudado a construir o aeroporto de Lages, que foi um de seus empregos.

 

 

 

Depois que Nenê foi morar no Guarujá, ainda vieram mais dois filhos, todos eles estudaram na Escola Estadual Pinto Sombra, que é a terceira maior escola de Lages. “Nós não tínhamos uma escola grande, então eu juntamente com o padre Adriano fizemos o pedido para o Doutor Wilson Floriani, que na época era o responsável. Então ele nós disse para encontrarmos um terreno para construir a escola. Conseguimos junto com a prefeitura uma área verde onde foi construída a escola, que até hoje está no mesmo local, só que bem maior”, explica Moraes.

 

 


Nenê também foi presidente da APP da Escola e também presidente da Associação de Moradores do bairro. Também se candidatou a vereador, mas não teve sucesso na carreira política. Atualmente Nenê Moraes vive no bairro com sua esposa Maria Dilma Moraes, um filho e um neto. Eles são aposentados, mas possuem uma loja de roupas.

 

 

 


Com a Avenida 31 de Março veio o desenvolvimento do bairro

 

 

 

 

Os moradores não sabem ao certo quando a Avenida 31 de Março foi construída, foi asfaltada, mas acreditam que foi há mais de 10 anos, quando o bairro começou a prosperar e muitas pessoas vieram se estabelecer. A 31 de Março corta todo o bairro e nela está localizada a maior parte dos estabelecimentos comerciais do Guarujá. “Hoje temos de tudo no bairro a avenida foi muito importante para o progresso do nosso Guarujá. Hoje vejo a diferença, antes não tínhamos nada e o bairro ainda tem muito o que crescer”, salienta Nenê.

 

 

 

Ele conta que quando era presidente da associação de moradores, fez o pedido ao prefeito da época, Paulo Duarte para que asfaltasse a rua. “Ficamos um dia todo andando pelo bairro e ele achou o meu pedido exagerado, mas disse que tentaria buscar recursos junto ao Governo Federal a fundo perdido. Depois quando o Raimundo Colombo assumiu a prefeitura vimos o sonho virar realidade”, afirma Nenê.

 

 

 


Família Jeremias já tem duas empresas no local

 

 

 

Matilde Jeremias, possuía um pequeno mercado no bairro Gethal e como percebeu que o bairro Guarujá estava crescendo, decidiu aumentar o seu negócio. Ela adquiriu um terreno e começou a construir o que hoje se transformou no supermercado Jeremias, uma referência no bairro. Ela e os cinco filhos sobrevivem com a renda do empreendimento que iniciou há 15 anos. O sucesso sempre esteve ao lado da família que possui clientes até mesmo de outros bairros e de algumas localidades vizinhas de Lages.

 

 

 

A construção de antes era de 100 metros, depois de cinco ampliações está com 450 metros quadrados.  “Estamos muito satisfeitos com o retorno do nosso negócio, e o espaço já está ficando pequeno. Já estamos pensando em mais uma ampliação”, afirma Charles Jeremias.
O negócio deu tão certo no bairro, que a família decidiu ousar um pouco mais e construir uma agropecuária no Guarujá. Já se passaram oito anos que a Agropecuária Jeremias foi inaugurada.

 

 

 

“No bairro não existia um negócio como este, e percebemos que há uma grande quantidade de animais como cães e gatos e também animas de grande porte, já que temos muitas chácaras próximas, então vimos a oportunidade e abrimos outro negócio, que também está indo muito bem”, comenta Jackson Jeremias. A loja está com 220 metros quadrados e os proprietários já pensam em ampliação.

 

 

 


Charles explica que o bairro é bom para os negócios, mas que ainda faltam investimentos em segurança. No início de 2011 o supermercado da família foi assaltado. “Dois homens entraram armados, renderam os funcionários e levaram o dinheiro do caixa. Eles não eram pessoas conhecidas, ninguém se feriu, mas ficamos assustados. Com o crescimento dos negócios do bairro, a segurança precisa ser reforçada para que não tenhamos outros sustos e continuemos investindo no bairro”, salienta Charles.

 

 

 

 

Oportunidade de emprego

 

 

 

O supermercado e a agropecuária, juntos empregam 25 funcionários, todos moradores do bairro, ou de bairros próximos. Um exemplo é o jovem Eliandro da silva de 25 anos, que trabalha como motorista. “Estou a dois anos trabalhando aqui, é bom morar e ter um emprego no mesmo bairro, facilita o deslocamento. Estou muito satisfeito e pretendo continuar trabalhando aqui. Está sendo uma experiência muito boa”, comenta o motorista.

 

 

 

 


Fotos: Silviane Mannrich

    • Guarujá é o maior bairro de Lages e hoje possui 9 mil habitantes
      Fotos: Silviane Mannrich O casal natural de São José do Cerrito vive há mais de...
    • Guarujá é o maior bairro de Lages e hoje possui 9 mil habitantes
      A Avenida 31 de Março corta o bairro e nela estão localizados os principais...
    • Guarujá é o maior bairro de Lages e hoje possui 9 mil habitantes
      Supermercado já existe há 15 anos
    • Guarujá é o maior bairro de Lages e hoje possui 9 mil habitantes
      Um exemplo é o jovem Eliandro da silva de 25 anos
    Assine o CL Online

    Comentários

    Para comentar esta notícia entre com seu e-mail e senha de assinante. Caso não seja assinante, clique aqui. | Esqueci minha senha >>

    • (*) Campos obrigatórios.

    Últimos Comentários