Serra Catarinense. Sábado, 30 de Abril de 2016
Anuncie Classificados Correio Lageano Festa do Pinhão 2016
Instituto José Paschoal Baggio
Anuncie Essencial Correio Lageano
EM CARTAZ
ÁREA DO ASSINANTE

Área de acesso restrito aos assinantes do Jornal Correio Lageano:



Esqueci minha senha

Central do Assinante Correio Lageano (49) 3251-8200
Correio Lageano

Redação: 49 3221 3344
redacao@correiolageano.com.br

Comercial: 49 3221 3322
comercial@correiolageano.com.br

Mídia Kit diversar formas de anunciar

:: 18/04/2012 | Serra Catarinense

Câmara aprova projeto que cria fundo de prevenção a alagamentos e recuperação de áreas

Câmara aprova projeto que cria fundo de prevenção a alagamentos e recuperação de áreas

Texto:

Lages, 18/04/2012, Assessoria de Imprensa/Cãmara de Vereadores


 

A Câmara de Vereadores de Lages aprovou projeto que cria fundo de prevenção a alagamentos e recuperação de área. O projeto de lei 036/12 é de autoria do vereador Toni Duarte (PPS) e foi discutido e aprovado na sessão deliberativa desta terça-feira (17).

 

 

Segundo o parlamentar, ele já havia encaminhado indicação ao Executivo solicitando a viabilidade da criação de um fundo para atender nos momentos em que o município passa por alagamentos e cheias. “O prefeito não respondeu sobre a viabilidade, então, estou encaminhando o projeto de lei”, afirma.

 

 

O referido projeto trata da criação do Fundo municipal de prevenção de alagamentos e recuperação de áreas degradadas no município de Lages. Este fundo tem como objetivo desenvolver ações de prevenção dos alagamentos e também socorrer as vítimas atingidas pelas cheias.

 

 

O fundo será gerido por um conselho formado por profissionais das áreas da engenharia, arquitetura e urbanismo, por representantes de entidades ambientais, associação de moradores e Poder Público Municipal, os quais observarão e desenvolverão estudos permanentes voltados à compreensão e prevenção dos alagamentos em Lages. “O fundo pode ser criado com parte dos recursos arrecadados pela Semasa e, outros recursos ambientais que são oriundos de notificações”, explicou o vereador.

 

 

Leandro Môro (PP), falou do importante papel de cunho social do projeto, além da importância de campanhas de conscientização. “É necessário esclarecer a população sobre quão prejudicial é o lixo jogado nas encostas de rios, riachos e ruas, que fica acumulado e que também contribui para as enchentes”.

 

 

Elói Bassin (PP) líder do governo, disse ser favorável e que o projeto passará pela análise da procuradoria do município.

 

 

O Poder Executivo tem o prazo de 90 dias para regulamentar a lei ou rejeitar o projeto.

 

 

Foto: Assessoria de Imprensa/Cãmara de Vereadores

    Assine o CL Online

    Comentários

    Para comentar esta notícia entre com seu e-mail e senha de assinante. Caso não seja assinante, clique aqui. | Esqueci minha senha >>

    • (*) Campos obrigatórios.

    Últimos Comentários