Serra Catarinense. Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017
Anuário Lages em Desenvolvimento 2015 | 2016
Instituto José Paschoal Baggio
Anuncie Essencial Correio Lageano
EM CARTAZ
ÁREA DO ASSINANTE

Área de acesso restrito aos assinantes do Jornal Correio Lageano:



Esqueci minha senha

Central do Assinante Correio Lageano (49) 3251-8200
Correio Lageano

Redação: 49 3221 3344
redacao@correiolageano.com.br

Comercial: 49 3221 3322
comercial@correiolageano.com.br

:: 11/08/2017 | Ciência e Tecnologia

Órion oferece suporte para as ideias inovadoras

Órion oferece suporte para as ideias inovadoras

Texto:

Lages, 12 e 13/08/2017, Correio Lageano, por Adecir Morais

 

 

O Órion Parque Tecnológico completou um ano de existência em Lages 

 


Um aplicativo que alerta o supervisor da empresa por meio de um sinal no celular dele, quando um colaborador não está usando o Equipamento de Proteção Individual (EPI). Este projeto de segurança do trabalho está em fase de teste e, até o fim do ano, deve ser lançado no mercado, segundo os responsáveis. O objetivo é reduzir o número os acidentes na indústria, além de ajudar a preservar a saúde do trabalhador. O aplicativo está em desenvolvimento pela empresa Softesul Tecnologia Ltda, no Órion Parque Tecnológico de Lages, que completou um ano de atividades. 

 

 


Este projeto faz parte de uma gama de atividades e ideias inovadoras que estão sendo desenvolvidas no parque, que oferece suporte para fortalecer o ecossistema empreendedor da região. Atualmente, o Órion abriga 23 empresas. Ao todo, o local tem 34 salas que podem ser usadas por empreendedores.

 


Outra ideia inovadora que está sendo desenvolvido dentro do parque, que fica no Bairro São Francisco, é o da empresa Platon Softwares e Internet Ltda., que desenvolve tecnologia em nuvem – sistema de computação administrado por empresas.

 

 


Segundo o diretor da Platon, Eduardo Broering, o projeto permite o armazenamento de imagens de câmeras de videomonitoramento de segurança no sistema nuvem, diferentemente do que ocorre hoje, onde os dados ficam armazenados em sistemas locais.

 

 


Por intermédio da computação em nuvem, os dados do videomonitoramento poderão ser acessados pela internet em qualquer lugar do mundo, através de um aplicativo, facilitando a vida de quem sai para viajar, por exemplo, e pretende ter acesso aos dados de seu patrimônio na rede através de computadores, tablets e smartphones, por exemplo.

 

 


A primeira etapa do projeto, explica Broerig, deve ficar pronta no final deste ano. Posteriormente, a solução entrará no processo de aperfeiçoamento, onde deverão ser criadas novas inovações dentro do produto.

 

 


Outro projeto_ Quem também trabalha no parque tecnológico é o empresário Rafael Silva Clauberg, da empresa Melhore Gestão e Processos. O empreendimento desenvolve projeto de consultoria online, uma ferramenta que buscará soluções para melhorar os resultados de empresas. Além de proporcionar agilidade, a ferramenta ensinará o gestor sobre o passo a passo para solucionar os problemas na gestão dos negócios. Além disso, por ser uma ferramenta online, o empreendedor terá autonomia para decidir quando e como fazer a consultoria, não necessitando a visita do consultor. A ferramenta deverá ficar pronta até o fim deste ano.

 

 

Parque oferece amplo espaço

O Órion abre espaço para participação de empresas através de diversas modalidades de entrada, entre elas, edital de incubação, projetos inovadores, pequisa, desenvolvimento e inovação (PD&I), empresas virtuais, coworking, além de concessão de terreno. O ingresso no parque se dá através de editais. Na primeira modalidade, o empreendedor se instala fisicamente no local e utiliza os serviços oferecidos. Este serviço é voltado para empresas com menos de quatro anos no mercado. O objetivo é dar apoio nos primeiros anos de vida, ajudando no seu desenvolvimento e crescimento. Dentro da incubação, o empreendedor conta com mentorias, pode usar o espaço físico, tem apoio de entidades públicas, acesso a treinamentos e capacitações.

 

 


Além disso, o Órion possui programa de concessão de terreno dentro do parque. São 90 mil metros quadrados que podem ser doados para empresas. No terreno, o Senac pretende instalar uma universidade. As empresas NDDigital e Flex também manifestaram interesse em se instalar no espaço.

 

 

Grau de inovação na região é baixo

Criar uma cultura de inovação empreendedora é um dos desafios da região, que está atrasada em relação a outras do Estado. Segundo o diretor executivo do Órion, Claiton Camargo de Souza, neste primeiro ano de existência, foram identificados obstáculos neste processo. Dentre os motivos que impedem o crescimento da inovação regional está a cultura agropastoril da Serra. Assim, o parque concentrou esforços para ter um ecossistema inovador ativo na região.

 

 


“Iniciamos [as atividades do parque] imaginando que já teríamos bom volume de empresas preparadas para o centro, mas acabamos identificando outra coisa. Entendemos que não temos um ecossistema ativo. Então, tivemos que redirecionar nosso planeamento estratégico, buscando entender o que devemos fazer e o que nossa região precisa”, comenta.

 

 


Com base nesta avaliação, concluiu-se que o processo de inovação na região tem de valorizar todas as etapas, desde uma simples ideia até um projeto mais elaborado. “Hoje, estamos preparados para atender projetos inovadores de todo os níveis, desde o cara que tem uma ideia e quer desenvolver o seu projeto até a empresa que tem algo mais estruturado”, diz.

 

 

Outros benefícios

Dentro das estruturas do parque, foi recém-inaugurado o Gênesis – serviço de auxílio no desenvolvimento de projetos e captação de recursos através de editais lançados. Com a participação de várias entidades, o núcleo tem a função de captar demandas para novos projetos, consultar editais, fontes de fomento e leis de incentivo, avaliar a viabilidade dos projetos, orientar a elaboração, captar e distribuir recurso, auxiliar na prestação de contas, desenvolver capacitações, oficinas e workshops.

 

 

O que tem no órion?

 Projetos inovadores

  • Empresa: Platon Softwares e Internet Ltda – Desenvolve tecnologia em nuvem. O sistema permite que o cliente tenha acesso às imagens de videomonitoramento de segurança de sua propriedade na internet.
  • Empresa: Softesul Tecnologia Ltda – Atua no desenvolvimento de uma ferramenta que monitora o uso de equipamento de proteção individual nas empresas. O projeto está em fase de testes.

 

 Incubadoras

  • Empresa: Melhore Gestão e Processos – Atua no desenvolvimento de uma ferramenta de consultoria empresarial online.
  • Empresa: Ciacon – Gestão de Conteúdo Corporativo – Atua na gestão estratégica de documentos e informações.
  •  Empresas virtuais
  • Echosis Sistemas
  • Ronnin
  • Gales informática
  • B.Magalhães
  • Serkat Contabilidade & Consultoria
  • FDS Advogados & Consultores Associados
  • Consumo Light
  • Cerumar Propriedade Intelectual
  • 90Inove – Everto Farina
  • NDDigital S/A Software
  • Bubblez Planejamento Digital
  • Mais Soluções
  • Canal Telecom

 Empresas virtuais

  • Reuni – Tem por objetivo resgatar e promover o empreendedorismo universitário, utilizando o meio acadêmico como ponte e estrutura para o desenvolvimento e fomento de ideias projetos.
  • Reuni Experience – Evento que tem por objetivo unir acadêmicos para idealizar e realizar um projeto de cunho inovador.
  • Hacking Health – Programa sem fins lucrativos que visa ajudar a cidade a produzir soluções de ponta para a saúde.

 

 

 

Fotos: Adecir Morais e divulgação

    • Órion oferece suporte para as ideias inovadoras
    • Órion oferece suporte para as ideias inovadoras
       Hoje, estamos preparados para atender projetos inovadores de todos os...
    Assine o CL Online

    Comentários

    Para comentar esta notícia entre com seu e-mail e senha de assinante. Caso não seja assinante, clique aqui. | Esqueci minha senha >>

    • (*) Campos obrigatórios.

    Últimos Comentários