Serra Catarinense. Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017
Anuário Lages em Desenvolvimento 2015 | 2016
Instituto José Paschoal Baggio
Anuncie Essencial Correio Lageano
EM CARTAZ
ÁREA DO ASSINANTE

Área de acesso restrito aos assinantes do Jornal Correio Lageano:



Esqueci minha senha

Central do Assinante Correio Lageano (49) 3251-8200
Correio Lageano

Redação: 49 3221 3344
redacao@correiolageano.com.br

Comercial: 49 3221 3322
comercial@correiolageano.com.br

:: 19/06/2017 | Polícia

Violência doméstica aumenta em Lages e quatro estupros foram denunciados

Violência doméstica aumenta em Lages e quatro estupros foram denunciados

Texto:

Lages, 20/06/2017, Correio Lageano, por Adecir Morais

 

Ameaça, lesão corporal e injúria lideram o ranking de ocorrências. Chama a atenção o número de estupros

 

A cada dia, 6,2 registros de casos de violência doméstica foram registrados em Lages nos primeiros três meses deste ano. Durante este período, foram contabilizados 558 registros ante 519 do mesmo período do ano passado. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública (SSP) de Santa Catarina.


Os números mostram que ameaças lideram o ranking de agressões, seguidas de lesão corporal e injúria. Chama atenção o número de estupros. No primeiro trimestre deste ano, foram quatro registros deste tipo de crime contra a mesma quantidade no mesmo período de 2016.


De maneira geral, as autoridades afirmam que fatores como o alcoolismo, o machismo, o uso de drogas e problemas sociais e econômicos estão entre os responsáveis pela maioria das agressões.


Violência contra mulher_ Em relação à violência contra a mulher (fora do ambiente doméstico), nos primeiros três meses de 2017, foram registrados 427 casos contra 561 no mesmo período do ano passado.


No âmbito nacional, uma Pesquisa do Instituto de Pesquisa DataSenado, em parceria com Observatório da Mulher contra a Violência mostra que em dois anos, o número de mulheres que declararam ter sido vítimas de algum tipo de violência passou de 18% para 29%.


Desde 2005, esse percentual se mantinha relativamente constante, entre 15% e 19%. Também houve crescimento no percentual de entrevistadas que disseram conhecer alguma mulher que já sofreu violência doméstica ou familiar. Esse índice saltou de 56%, em 2015, para 71% em 2017.

 

Mulheres estão denunciando mais

A delegada regional, Luciana Rodermel, diz que, além do trabalho da polícia e das denúncias, as mulheres de Lages, vítimas de violência, são as que mais representam criminalmente contra o agressor e as que mais dão prosseguimento aos processos criminais, em comparação a outras cidades do Estado. “Isso quer dizer que a mulher lageana tem consciência de seus direitos e sabe o que tem de fazer para enfrentar uma situação de violência”.


Em sua avaliação, o aumento do número de registros “é resultado de anos de muito trabalho de conscientização desencadeado não só pela Polícia Civil, mas por todas as demais instituições que fazem parte desse cenário, tais como a Polícia Militar, Poder Judiciário, Ministério Público, Secretaria Municipal de Assistência Social e de Saúde, Conselhos da Mulher, entre outros”.


Na visão da coordenadora do Grupo Gênero, Educação e Cidadania na América Latina (Gecal - grupo de estudo de violência de gênero da Universidade do Planalto Catarinense - Uniplac), Mareli Eliane Guaupe, questões culturais, como o machismo, estão entre os principais fatores responsáveis pela violência doméstica.


Para combater este o problema, ela afirma que a educação, tanto a formal (escola) como a informal (família, igreja e associações de moradores, por exemplo) têm papel importante no combate a este tipo de violência.


Mareli também comenta sobre o papel da universidade para superar a violência doméstica. “Trabalhamos com pesquisas e com projetos de extensão junto à comunidade”.

 

Tipo de violência

                                                 2016    2017

  • Ameaça                            263    315
  • Calúnia                                 5    10
  • Dano                                   20    18
  • Difamação                            6    16
  • Estupro                                 4    4
  • Tentativa de estupro             5    0
  • Tentativa de homicídio          4    1
  • Injúria                                  24    60
  • Lesão corporal                  188    134
  • Total:                                519    558

 

 

Foto: vivamelhor online/Divulgação

    Assine o CL Online

    Comentários

    Para comentar esta notícia entre com seu e-mail e senha de assinante. Caso não seja assinante, clique aqui. | Esqueci minha senha >>

    • (*) Campos obrigatórios.

    Últimos Comentários