Serra Catarinense. Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017
Anuário Lages em Desenvolvimento 2015 | 2016
Instituto José Paschoal Baggio
Anuncie Essencial Correio Lageano
EM CARTAZ
ÁREA DO ASSINANTE

Área de acesso restrito aos assinantes do Jornal Correio Lageano:



Esqueci minha senha

Central do Assinante Correio Lageano (49) 3251-8200
Correio Lageano

Redação: 49 3221 3344
redacao@correiolageano.com.br

Comercial: 49 3221 3322
comercial@correiolageano.com.br

:: 16/05/2017 | Economia

Lages já gerou 948 novos postos de trabalho este ano

Lages já gerou 948 novos postos de trabalho este ano

Texto:

Lages, 17/05/2017, Correio Lageano, por Mauro Maciel

 

Nos primeiros quatro meses do ano, Lages já gerou 948 novos postos de trabalho. O levantamento foi publicado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Analisando mês a mês, o melhor resultado do ano foi em abril, quando foram criadas 503 novas vagas de emprego.

 

No mês foram 1.506 admissões contra 1.003 demissões. 282 vagas são do segmento de telemarketing, onde atua a Flex Contact Center e 121 para repositores de mercadorias, onde a influência deve ser da Stok Center. Esses foram os dois setores que se destacaram na pesquisa.

 

Considerando que o Brasil ainda enfrenta uma crise econômica, o resultado de Lages, com quase mil postos de trabalho criados em apenas quatro meses, deve ser muito comemorado. Para se ter uma ideia, somando os mais de cinco mil municípios brasileiros, o resultado de abril foi de 59.856 vagas criadas em abril. 

 

Neste contexto, Lages respondeu por quase 1% (503 vagas) do total, o que é significativo. Como um todo, o país também mostra que está se recuperando, situação que vem de encontro à análise da Federação da Indústria de Santa Catarina (Fiesc), que publiquei na semana passada. 

 

No último mês, no Brasil, foram contabilizadas 1.141.850 admissões e 1.081.994 desligamentos. Total positivo de 59.8 mil vagas. Já em março deste ano, foram registradas 1.261.332 admissões e 1.324.956 desligamentos, ou seja, 63.624 vagas foram perdidas. Fevereiro também foi negativo com o fechamento de quase 100 mil vagas e janeiro foi positivo com 105 mil vagas, influência provavél das contratações temporárias de Natal e Fim de Ano.

 

Micros_ Milhares de micro e pequenas empresas ganharam um importante fôlego. Foi aprovado na Comissão de Desenvolvimento Econômico da Câmara do Deputados, um Projeto de Lei Complementar que aumenta todo ano o limite da receita bruta para as empresas se enquadrarem no Simples Nacional, de acordo com a inflação medida nos 12 meses anteriores.  

 


Fôlego_ A aprovação de crédito para máquinas e equipamentos do BNDES subiu 38% no primeiro quadrimestre. Para se ter uma ideia, o Finame, linha de crédito para bens de capital, registrou alta de quase 200% nas aprovações para a Indústria entre janeiro e abril. O BNDES Progeren, linha de capital de giro, acumula R$ 2,2 bilhões desembolsados nos quatro primeiros meses do ano, alta de 339%.

 


Consumo_ A Intenção de Consumo das Famílias (ICF), apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), alcançou 77,7 pontos em maio de 2017, em uma escala de 0 a 200. O aumento de 11,1% em relação ao mesmo período do ano passado é a terceira variação positiva consecutiva, fato que não ocorria desde 2012. A preocupação das famílias em relação ao mercado de trabalho aparece no componente Perspectiva Profissional. Com 98,8 pontos, o subitem apresentou queda de 1,6% na comparação mensal.

 


Indústria_ O presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, participou, ontem, de encontro com o presidente da República, Michel Temer, em Brasília, e entregou o documento “Ações prioritárias para a indústria catarinense”, que contempla nove proposições nas áreas de infraestrutura de logística e transporte, energia, relações trabalhistas e desenvolvimento industrial.

 

 

Foto: Suzani Rovaris

    Assine o CL Online

    Comentários

    Para comentar esta notícia entre com seu e-mail e senha de assinante. Caso não seja assinante, clique aqui. | Esqueci minha senha >>

    • (*) Campos obrigatórios.

    Últimos Comentários